Bem Estar, Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Felicidade, 10 Dicas Para Entender As Sensações

Ouça este artigo |  
Listen to this article

Quando buscamos a felicidade há momentos na vida e parece que tudo contribui para que nos sintamos perdidos, sem graça, contrariados e aí somos acometidos por um sentimento de insatisfação, melancolia, baixa autoestima, desânimo, falta de vontade, culpa, cansaço e dor.

Se você algum dia já sentiu algum destes sintomas, é importante saber que você já esteve triste em algum momento da vida.

Algumas vezes a sensação de tristeza é passageira e, isso, pode ser considerado normal, pois faz parte da própria condição humana, já que o fato de estar vivo nos coloca numa posição de predisposição para sentir os piores momentos e a sensação é de que a felicidade parece ter fim, visto que a tristeza persiste em ficar e se torna difícil encontrar a luz nas trevas ou o sol em dias de chuva.

Para Felicidade, Entenda As Sensações

Nesse sentido de acordo com Benincasa e Rezende (2006) estar assim é um sinal de alerta para que alguma mudança sobre o estilo de vida seja adotada urgentemente, pois este processo pode gerar um estado de depressão que, quando não tratado corretamente, as consequências poderão ser drásticas.

Pensar assim, não significa dizer que devemos criar um sistema de defesa pessoal para que os sentimentos não se aproximem, muito pelo contrário, é importante permitir a chegada dos sentimentos, vivê-los e aprender especialmente a administrá-los, para que a vida possa ter sentido e que se consiga perceber que você tem controle sobre os seus sentimentos e, em especial, sobre sua vida.

Dessa maneira, sabendo administrar os sentimentos, a tua qualidade de vida, certamente, será bem melhor, pois a tendência é que no lugar de tempestades surjam apenas chuvas leves, de maneira que o sol volte a brilhar rapidamente.

Decisões Para Monitorar Seus Sentimentos Para A Felicidade

Sendo assim, tendo a tristeza batido em sua porta, MUITA ATENÇÂO, pois algumas decisões devem ser tomadas, veja abaixo.

1 ) Identifique qual foi o motivo que te causou a tristeza e tente identificar se foi uma situação gerada por um agente externo ou interno. Reflita sobre as causas e tente compreender se poderia ser diferente, se algo poderia ser feito para que a sensação não surgisse.

Caso fosse algo evitável, analise quais seriam as possibilidades e trabalhe internamente a aceitação sobre o erro cometido.

Para isso, você deve sentir, profundamente, cada sensação que surge ao lembrar da causa geradora da tristeza. Não se trata de remoer a causa, mas de compreender todas as minúcias que circundam, no sentido de encontrar uma solução clara para o problema.

2 ) Perdoe-se, pois o auto perdão é importante, visto que a culpa poderá se arrastar por toda a vida, quando não é bem digerida e, noutras situações posteriores, o erro poderá ser cometido novamente.

O auto perdão pode ser visto a partir de duas perspectivas, ou seja, interna ou externamente, caso seja necessário trabalhar o perdão por algo que uma pessoa fez, sugere-se que tente se estabelecer um diálogo harmônico com a pessoa, escute com paciência e analise a perspectiva apresentada pela pessoa.

Pense que não se trata de humilhação, mas de viver em paz com outros e consigo. Isso não significa dizer que você irá esquecer o ato praticado pelo outro, mas tão somente que você conseguiu superar a falha cometida e, assim, conseguirá olhar para frente com tranquilidade.

Ao se perdoar ou perdoar o outro, a sensação de leveza para chegar repentinamente e, consequentemente, você terá condições de perceber com clareza que, muito embora, a causa seja séria, se encontrou uma saída para o problema.

3 ) Acorde todos os dias com a sensação de que os erros cometidos poderão ser corrigidos e trabalhe, diariamente, para que a mudança interna seja externada.

4 ) Seja grato pela oportunidade de reflexão e, em especial, de conseguir, perceber que a tristeza é um sentimento que pode ser controlado, basta apenas uma pausa e um posterior recomeço.

E se a tristeza for permanente e os espaços anteriores não forem úteis, posso desistir?

Não, JAMAIS! Desistir não é a solução, sempre vale a pena ficar, mesmo quando tudo parece não ter sentido, mesmo quando o céu de bronze não parece ter fim. Busque ajuda de um profissional e se abra para a cura interior.

Existem situações em que a endorfina está tão baixa, que é de extrema importância a intervenção medicamentosa e terapêutica.

Pense que sua vida é um presente para o teu corpo e, por isso, para que a tua vida tenha qualidade, você precisa cuidar do corpo.

Ajuda Profissional Especializada É Fundamental

Além de buscar ajuda profissional, você deve adotar uma rotina saudável, onde seja possível encontrar o equilíbrio entre corpo, alma e mente e, por isso:

5 ) Exercite o corpo com frequência, faça o que gosta todos os dias, dentro de suas limitações;

6 ) Exercite a mente, descubra métodos saudáveis para reflexão, como é o caso da meditação, da prática espiritual, leitura de um bom livro, escutar uma boa música;

7 ) Conecte-se com as pessoas que fazem bem, se for possível, visite-as, caso contrário, ligue, converse, desabafe;

8 ) Alimente-se bem, evitando comidas que podem geral mal-estar;

9 ) Procure respeitar o seu horário de sono, desligue todos os aparelhos eletrônicos durante o sono;

10 ) Procure assistir programas, filmes e séries que te acrescentem boas sensações, evite programações que podem te retirar energia boa;

Enfim, AME-SE! Tenha a certeza de que só será possível nos livrar da tristeza, quando nos cuidamos e isso é a maior prova de amor consigo e traça ruma a sua felicidade.

Veja Também: 12 Cuidados Para Irritação No Dia A Dia


podutividade-no-dia-a-dia

Baixe Nosso E-book Com Dicas De Produtividade No Dia-A-Dia!


Confirme o recebimento do e-book e ótima leitura!


 

Wildcard SSL Certificates