conheca-a-ti-mesmo
conheca-a-ti-mesmo

Quem Sou Eu? Veja Como Responder Importa Para Você.

Ouça este artigo |  
Listen to this article

Só que antes de iniciar esta reflexão “Quem Sou Eu?”, quero comentar sobre a maioria das pessoas que sentem inveja de outras pessoas.

Porque já diz o ditado de nada vale ganhar de todos se não consegue vencer a si mesmo! E portanto “Quem Sou Eu?”.

Mas em outras palavras quem vence a si mesmo está pronto para conseguir qualquer coisa.

E então como isto ocorre?

  • Porque na maioria das vezes ocorre quando pensamos que: “não importa o quanto tenho, desde que seja superior ao que todos a minha volta tem”.
  • E e o pensamento egoísta que nos mantem felizes desde que o meu salário seja superior ao de todos que me cerca.
  • Mas quando o importante é estar seguro de que tenho mais que os outros.
  • Porque se tenho mais sou feliz, se os outros tem mais do que eu tenho, essa pessoa teve muita sorte e morro de inveja.

E por outro lado se alguém tem menos do que eu tenho, este é um coitado ou miserável, considero que é um fraco.

Que estranho não é mesmo?

Mas estes são alguns pontos fortes e totalmente significativos, que identifica o quanto estamos contaminados. Só com inveja, cegos diante de uma rotina social que não nos permite o tempo para o ócio.

Porque não ter o tempo para ósseo explicaremos em outro momento. Antes disto, entenda que a inveja é um vazio! E sua existência é sinal de que deixamos de assumir nossas falhas e reconhecer que todos tem direito ao êxito ou ao fracasso.

Mas quando não existe e não percebemos isto, um vazio surge. E preenchemos cegos com uma inveja maluca onde aquele que teve sucesso está a sua frente. Te passou para trás. Porque foi sortudo e você é quem deveria ter ou estar naquela posição daquela forma.

Mas para ajudar a entender melhor isto consideremos que é mais importante nós nos conhecermos, termos noção de quem nós somos, e não dar importância ao que as outras pessoas pensam sobre nós.

E a máxima “conheça a ti mesmo” dar foco no autoconhecimento como uma saída para saber lidar com o próximo e principalmente com se próprio.

Porque o equilíbrio estar em aceitar quando não acertamos e reconhecer quando o outro fez mais do que nós e por isto conseguiu o que queríamos.

Querer o que os outros tem é um correto? Ou é pura inveja?

Mas agora entramos num território que cabe algumas observações.

E primeiro para deixar bem claro a Inveja é um sentimento de angústia, ou mesmo raiva, perante o que o outro tem e a própria pessoa não tem. Só este sentimento gera o desejo de ter exatamente o que a outra pessoa tem (pode ser tanto coisas materiais como qualidades inerentes ao ser.

E se por um lado estou cegamente indignado, que uma outra pessoa conseguiu ou possui algo que deveria ser eu o detentor daquilo. Só estamos possuídos pela inveja!

E uma reflexão sempre deve ser considerada neste momento: “Será que isto me fará feliz?”. Porque determinei que a felicidade para mim seria isto? E determinar que isto ou aquilo nos faz feliz. Mas pode ser o divisor de águas que nos leva a frustração.

Porque para você responder “Quem Sou Eu?” Gosto da interpretação de que o desapego é uma forma de contornar qualquer problema relacionado ao que determinamos o que é nossa felicidade.

E isto porque quando a alcançamos geralmente olhamos para um lado e para o outro e nos perguntamos e ai? Mas nunca estaremos satisfeitos, sempre vamos buscar mais infinitamente.

E por outro lado quando não conseguimos alcançar ficamos frustrados. Só mais uma vez, deixamos o vazio tomar conta. Porque logo é preenchido pela inveja. Mas assim que imaginamos ou nos deparamos com outra pessoa que conseguiu o que não conseguimos.

Até aqui podemos considerar alguns pontos para o “Quem Sou Eu?”:

Primeiro é que devemos aceitar nossas falhas e buscar sim melhorar.

Segundo é que tudo passa, tudo passará e apenas o tempo deve ser considerado.

Terceiro use este tempo para dar foco em reconhecer onde falhamos, e corrigir para conquistar em outra oportunidade.

Quarto é que sempre terá uma outra oportunidade, afinal o que importa não é o que aconteceu mas sim o que fará com o que aconteceu. Qual será a sua ação para superar isto?

Quinto é busque se conhecer, saiba qual é o seu limite.

Sexto é quanto tempo você tem? Em que velocidade “hoje” você consegue produzir o que for necessário?
Digo hoje porque ao se conhecer perceberá que você hoje é diferente do você de ontem.

Porque se um dia você foi rápido, isto fica registrado no seu histórico e contará para seus netos se tiver a oportunidade.

Mas porém devemos estar sempre com os pés no presente e quando for assumir, agir para conseguir mudar algo. Porque deverá sempre considerar o seu ser de hoje presente. E portanto atualize-se sempre sobre você e conheça a ti mesmo.

Este conteúdo te ajudou? Cadastre o seu e-mail e confirme no FeedBurn do google.
E receba “Grátis” semanalmente os artigos exclusivos de cada série!
podutividade-no-dia-a-dia

Baixe Nosso E-book Com Dicas De Produtividade No Dia-A-Dia!


Confirme o recebimento do e-book e ótima leitura!


 

Viva seu Máximo


 

Mais Recentes

Redes sociais

Não seja tímido, entre em contato. Adoramos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos.

Wildcard SSL Certificates