vender-e-uma-arte

Vender é uma arte, como dominar?

Já sabemos desde sempre que ninguém nasce sabendo e que Vender é uma arte!

Para dominar e entender o tema “Vender é uma arte” é necessário desenvolver as habilidades de forma gradual. Quando começamos algo novo, batemos de frente com o desconforto. Geramos então a necessidade de persistir até conseguir transformá-lo em um hábito.

O nosso cérebro já entende qual é o próximo passo. Ou seja o que terá após, e isso nos faz prosseguir e persistir não sentindo mais aquele desconforto.

O sucesso nas vendas está diretamente ligada ao seu relacionamento com pessoas.

E nos dias atuais temos o mundo digital com ferramentas que possibilitam o trabalho automatizado para atração e vendas. Mas este é um outro tópico que abordaremos depois. Aqui vamos tratar do conceito principal da venda, algo na raiz de todo o processo.

Negociar já faz parte da sua história…

Desde criança estamos acostumados a negociar, trocar e enfim vender. Venda é a troca de coisas do olhar simplista sem pensar em moeda. Mas sim em benefício. Claro quando passamos a posse de algo que temos a outra pessoa em troca de dinheiro temos uma venda. Mas quando trocamos algo por outro também a realizamos.

A venda existe e exige produtividade no dia-a-dia tendo aspectos distintos como idéias, recomendações, favores, doações ou respeito. Até este momento já geramos variáveis que podem levar a tão esperada venda.

Desde criança já agimos e negociamos. Realizamos trocas a todo momento. Isto já está direta ou indiretamente associado ao ato de “vender”. E com isso novamente evidenciamos que “Vender é uma arte”.

Então porque esta palavra muitas vezes causa certo incômodo para algumas pessoas? Concorda comigo que a maioria das pessoas tem “Medo de vender ?”

Porque isto ocorre?

Poderíamos listar centenas de casos relacionados a este ponto. O ciclo completo até a geração da venda pode levar frações de segundos, horas, meses ou anos.

Isto porque são muitas variáveis responsáveis para este processo. Acreditamos que estas variáveis compõe a frase “Vender é uma arte” e nos convence de que é necessário se preparar para dominar.

Em palestras, workshop quando perguntamos as pessoas quem gosta de vender? Por favor levantem a mão! Em seguida verificamos surpresos, o número mínimo de pessoas. Para não dizer quase ninguém, pegando proporcionalmente ali presentes. A grande maioria não levanta a mão.

E fica o pensamento. Quem realmente ganha dinheiro é quem compra ou quem vende?
Claro que depende muito da situação. Evidente que se o que está sendo vendido é de valor muito inferior, e isso pode ocorrer por muitos motivos. Devido a urgência de quem oferta ou o valor de mercado etc. Cada caso é um caso, mas vamos continuando o raciocínio.

De modo geral pensando em consumo, quem ganha dinheiro é quem vende. Quem compra está naquele momento descapitalizando para adquirir algo ou em outras palavras trocando o seu dinheiro por algo.

Se quem vende é quem ganha, por que as pessoas tem medo de vender? Ou dizem, não gosto de vender! ou não sou bom com vendas ou vendas não é comigo. etc..

E segue como já comentamos, podemos citar centenas de colocações, resistências, objeções entre outros pontos.

De fato o que é importante entender é o contexto de que “Vender é uma arte

Isto porque você deve produzi-la para que realmente ocorra até a sua conclusão. Por um outro lado se quem compra está comprando por um valor diferenciado devido o momento do mercado, no futuro a compra pode ser interpretado como investimento até gerar uma nova oportunidade de venda no futuro. E sendo com lucro recuperando seu investimento inicial. Olha só que perfeição.

Isto mostra ainda mais a força desta arte, que beneficia ambos, tanto quem compra como quem vende.

Então meu caro artista, vamos trabalhar o entendimento deste ponto?

Entender que desenvolver situações que gerem a venda é fundamental. Desta forma quando você começa a entender este aspecto, tudo fica mais fácil. Mesmo porque o processo de profissionalização na venda leva um tempo, o fato é que você deve criar um hábito para que isso ocorra com naturalidade.

E hábito como comentamos acima é algo que exige repetição e que quando iniciamos algo novo temos o desconforto e o interessante que nem todo mundo sabe é que este desconforto é totalmente natural.

Te confortando posso dizer que gerar este novo hábito exige mesmo repetir, repetir e repetir ações que vão se tornar normais no seu amadurecimento dentro deste ciclo até que o mesmo se torne normal.

Por onde começar?

Bom também temos várias formas de começar e recomendo a “observação” uma forma que acredito ser principal para quem quer construir um novo hábito. O hábito de observar é um ótimo começo!

Um ponto simples de notar que “Vender é uma arte” podemos pegar por exemplo a TV. Hoje o que ocorre normalmente. Você assistindo o seu filme favorito é claro que apenas aquilo te interessava mas quando você menos espera surge um comercial de algum produto. Não era bem o que você queria certo?

O filme que era seu foco, agora se transformou em um produto novo que criaram e que despertou a sua curiosidade. E novamente está você ligado no filme. Depois de alguns momentos de filme, combinados com propagandas, você termina a sua seção. Com isto muitas informações gravadas no subconsciente.

Aquele novo produto gravado em seu subconsciente. No dia seguinte você ver na pratilheira do supermercado um… Seu subconsciente só conversa com seu inconsciente neste momento e é isso mesmo que acontece, você compra o produto no modo automático. Curiosidade gerada pela TV + inconsciência conversando com seu subconsciente consumista e foi assim que aconteceu.

Vender é uma arte! Como observamos aconteceu novamente.

Isto pode levar minutos, horas ou dias depois que você viu a propaganda. O ponto a ser observado aqui é que, esta também é uma das formas inclusive mais tradicionais de fazer vendas em massa nos dias atuais.

Isto porque não foi apenas você quem assistiu aquele filme naquele dia, centenas de milhares de pessoas também e assim como você muitas pessoas gravaram aquela informação e o resultado gerou vendas em algum momento.

Ou melhor a todo momento porque não para por ai. Assim que iniciaram as primeiras compras, já começa paralelamente o processo de aceitação no mercado. E a indústria trabalha muitos outros aspectos que dão continuidade nas vendas. Um destes é acompanhado e conhecido como Pós-venda. Mas este também é um outro tópico que iremos abordar em outro momento.

Agora vamos focar novamente no conceito da venda

De fato queremos focar neste ponto para garantir a amplitude da sua visão sobre “a venda é uma arte”. Se assegure que compreendeu este ponto ou tenha ele bem marcado para que possamos prosseguir com novos entendimentos.

O exemplo anterior mostra uma das formas de vendas em massa que associado ao meio de comunicação popular temos um grande e expressivo resultado que movimentam toda indústria mundial.

Uma vez que o exemplo acima abordou a venda em massa, podemos observar uma outra forma de venda que é muito normal e praticamente não percebemos de tão sutil que é.

A venda mediante credibilidade. Gostei tanto deste termo que vou até explicar um pouco mais. Credibilidade é algo que também se constrói e com o tempo possibilita você gerar vendas diversas e até em massa.

E como assim essa tal credibilidade, como isso ocorre. De fato é algo que só você mesmo pode responder.

Só que vamos pensar juntos quando você indica um medicamento para seu amigo dizendo que te fez super bem e ele vai até a farmácia e compra e por incrível que pareça ele também se sente bem.

Digo isto porque estou imaginando aqui no exemplo que você não é um médico correto? E mesmo assim você indicou um medicamento!

Bom mas o ponto não é esse. Percebem que é tão sutil a venda que ocorreu neste exemplo? Mesmo você não sendo médico, recomendou um medicamento. A credibilidade que você tem com aquela pessoa, por ela acreditar em você gerou a compra. Nada mais nada menos que uma venda indireta, ou venda do indica-indica o famoso boca-a-boca.

Entendendo como funciona e como dominar

Neste caso é bem diferente do modelo tradicional citado anteriormente. Isto porque indiretamente você vendeu algo para alguém usando sua credibilidade. Porém não ganhou financeiramente nada. Neste exemplo não traz benefícios para quem indica, a tal propaganda boca-a-boca é a mais efetiva e que traz resultados surpreendentes. Por acontecer organicamente o tempo todo.

Agora mesmo, você pode estar visualizando o seu novo ou tradicional hábito de indicar. Que potencializa vendas, mas quem ganha nesta história é a farmácia, a pizzaria, aquele salão de beleza, aquela loja do shopping, aquele posto de gasolina, aquele mecânico entre outros. E isto gira a economia e todo comércio.

Mas esperai, você já percebeu que só neste inicio de conversa já identificamos uma excelente habilidade que você tem? E praticando de forma eficiente pode potencializar e vender qualquer coisa? É isso mesmo você consegue vender de tudo se entender bem este conceito.

Continuando a negociar…

Assim como aprender a dançar você precisa saber a base daquele ritmo específico. Aquele passo que no começo é desconfortável, exige coordenação motora, muita concentração e outras habilidade que por não possuir a experiência exigida, incomoda. Principalmente nos primeiros dias de práticas. Porém dando o tempo necessário e repedindo até evoluir estas habilidades. Deixa de ser uma fadiga, não sendo mais desconfortável e sim algo normal.  Parece até que sempre dançou praticamente um pé de valsa.

Com os dois exemplos simples de vendas citados acima. O primeiro a propaganda televisiva, que atua em massa. O segundo o tão famoso indica-indica ou boca-a-boca. Este segundo estamos falando das vendas através do relacionamento com pessoas.

Concluindo a negociação…

Na venda boca-a-boca, não existe somente a venda ou somente o relacionamento com pessoas. É necessário acontecer ambos. Caso contrário seria como dá voltas em círculo.

Para vender e potencializar a venda o relacionamento com pessoas é indispensável. Um depende do outro. Imagina se você está abordo de um caiaque, onde uma pá do remo é representado pelas vendas e a outra por relacionamento com pessoas, se remar apenas de um dos lados, ficaremos rodando em círculos. Portanto devemos remar dos dois lados para conseguir avançar crescendo sempre. Vendendo e se relacionando, relacionando e vendendo.

Continue observando vamos avançar com outros exemplos abordando como “Vender é uma arte” e como aperfeiçoar ainda mais suas habilidades e dominar de forma profissional este tema importantíssimo.

Daremos continuidade com mais exemplos e com e-book contendo as melhores dicas sobre este assunto com exemplos práticos, detalhes e técnicas eficazes com estudos contínuos dos mercados e tendências que podem te auxiliar turbinando ainda mais sua carreira com estratégias vencedoras.

Quer saber mais sobre como aumentar sua produtividade no dia-a-dia?  Recomendamos que baixe agora mesmo o E-book com conteúdo exclusivo elaborado.

Continue buscando conhecimento e Viva Seu Máximo Sempre!

Desenvolvimento-Profissional

 

Cadastre seu E-mail e Viva Seu Máximo todos os dias!

Receba “Grátis” os links para download dos E-books exclusivos!

Comentários do Facebook

Viva seu Máximo

Adicionar comentário

Últimos posts

Publicidade

Cadastre seu email

RSS Leia, compartilhe com seus amigos. Duplique! Viva Seu Máximo Sempre!
Baixe GRÁTIS o E-book!
Digite seu e-mail abaixo e receba imediatamente!
Não compartilhamos seus dados com terceiros.
Obrigado pelo seu interesse em nosso E-book.
Acesse agora mesmo seu e-mail e confirme seu cadastro.
Minutos depois após a confirmação, você receberá outro e-mail com o Link para download do E-book. #vivaseumaximo o momento é agora!
Baixe GRÁTIS o E-book!
Digite seu e-mail abaixo e receba imediatamente!
Não compartilhamos seus dados com terceiros.
Obrigado pelo seu interesse em nosso E-book.
Acesse agora mesmo seu e-mail e confirme seu cadastro.
Minutos depois após a confirmação, você receberá outro e-mail com o Link para download do E-book. #vivaseumaximo o momento é agora!