tesouro-direto-para-iniciantes

Tesouro Direto para Iniciantes

Tesouro Direto para todos!

Engana-se quem pensa que o mundo dos investimentos é exclusivo daqueles que possuem muito dinheiro. Hoje em dia é possível se tornar um investidor tendo uma pequena ou média quantia para entrada. O Tesouro Direto é um dos meios mais rentáveis de apostar e pouca gente sabe disso!

Você não faz ideia do que é o Tesouro Direto e agora ficou com medo de estar perdendo a oportunidade da sua vida financeira? Não se preocupe, eu preparei um artigo super didático para investidores iniciantes, leia agora!

Entendendo o Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa desenvolvido pelo Governo brasileiro! Que permitiu o acesso de qualquer pessoa física ao investimento em títulos públicos através de aplicações a partir de R$30,00.

Mas o que são títulos públicos? Ao contrário das ações, que não podem prever qual será o seu rendimento final porque são ativos de renda variável. Os títulos públicos são ativos de renda fixa, que permitem estimar qual será o seu rendimento final no mesmo instante da aplicação.

Em outras palavras, os títulos públicos são a forma mais segura e estável de fazer o seu dinheiro render através de investimentos.

Por isso, o Tesouro Direto é uma via de mão dupla! Que beneficia tanto a instituição governamental, quanto a população que quer tornar o seu dinheiro rentável de maneira 100% segura.

O Tesouro Direto não trabalha com documentos físicos. Já que os títulos públicos são apenas escrituras oficiais. Por isso, para investir é preciso fazer a inscrição no programa cuidadosamente. Porque a única garantia da sua aplicação será o registro do número da sua operação vinculado ao seu CPF.

Tipos de títulos

Agora que você já sabe o que são os títulos públicos oferecidos pelo Tesouro Direto, é hora de eu te explicar como eles estão definidos:

  • Pré-fixados
  • Pós-fixados

Os títulos pré-fixados, são aqueles que na hora de realizar a compra já é possível saber qual é a porcentagem de juros que irá receber quando o título vencer. Ou seja, se você investir R$1.000,00 com uma taxa de juros a 6%, terá R$1.060,00 no vencimento.

Os títulos pós-fixados também possuem uma taxa de rentabilidade pré-definida. Mas também possui outra que está atrelada à variação da inflação. Se a taxa pré-definida for de 5% e a inflação, na data do vencimento, for de 6% você terá uma taxa bruta de 11% ao final.

Títulos pré-fixados

Se você optar por investir no Tesouro Direto em títulos pré-fixados irá se deparar com duas modalidades diferentes de aplicações:

  • LTN (Letra do Tesouro Nacional): no momento da compra do título já é possível saber quanto será a sua rentabilidade e o dinheiro irá retornar na data de vencimento que já é pré-determinada.
  • NTNF (Nota do Tesouro Nacional – Série F): nessa modalidade também é possível saber qual será o seu rendimento no momento da compra, mas também irá receber os juros correspondentes ao título a cada 6 meses.

Títulos pós-fixados

Os títulos pós-fixados do Tesouro Direto também estão divididos em modalidades diferentes. Que correspondem a distintas taxas de juros:

  • NTNC (Nota do Tesouro Nacional – Série C): essa modalidade de título tem seus juros vinculados à variação do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado).
  • NTNB (Nota do Tesouro Nacional – Série B): a taxa de juros desse título está vinculada à variação do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) e o investidor receberá os juros correspondentes a cada 6 meses.
  • NTNB Princ (Nota do Tesouro Nacional – Série B Principal): esse título também está ligado à variação do IPCA, mas não recebe os juros semestrais.
  • LTF (Letras Financeiras do Tesouro): essa modalidade de títulos públicos tem a sua taxa de juros atrelada ao SELIC (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia).

O papel das corretoras

Não dá para falar em Tesouro Direto sem mencionar o papel das Corretoras no processo, já que é fundamental. Para poder fazer a sua inscrição no programa, além do CPF é preciso ter uma conta corrente e escolher uma instituição financeira, ou agente de custódia.

Essa instituição financeira pode ser ou um Banco ou uma Corretora. Mas para que? Essa instituição financeira irá intermediar na sua relação de investidor em títulos públicos com o Governo.

Confira aqui a lista das instituições financeiras vinculadas com o programa do Tesouro Direto. Nesse link é possível ver quais delas permitem que você compre títulos pelo próprio sistema da Corretora (agentes integrados) e também quais delas cobram taxas para a compra dos títulos públicos.

Meios de investir no Tesouro Direto

Após a sua inscrição no programa, existem três canais que dão o acesso ao sistema de investimentos no Tesouro Direto:

Pelo o próprio site do Tesouro Direto! Com a sua senha que será enviada pelo BM&FBovespa e poderá ter acesso à área restrita do programa, podendo consultar títulos, seus próprios investimentos, saldo na sua conta, etc.

Pelo site da Instituição Financeira! Que você escolheu, mas apenas se ela tiver o seu sistema integrado ao do Tesouro Direto. Quando isso ocorre, é possível ter acesso ao sistema do programa pelo próprio site do seu agente de custódia a qualquer momento.

Pela Instituição Financeira escolhida! Dando a autorização a eles de poder negociar os títulos públicos no seu nome. Mas não são todas as instituições financeiras que oferecem essa opção, então procure saber mais entrando em contato com ela.

Antes de investir no Tesouro Direto

É claro que mexer em dinheiro não é um assunto fácil. Principalmente se falamos em investimentos, que podem ou não trazer um retorno positivo a largo prazo. Então aqui separei alguns conselhos sobre considerações que você deve ter antes de comprar títulos públicos.

Planeje-se para investir, já que os prazos de vencimentos do Tesouro Direto são longos, então não é aconselhável que investir dinheiro que fará falta no seu bolso. O ideal é que seja um dinheiro parado em poupança, além de deixar uma margem extra para futuras necessidades.

É claro que o dinheiro investido pode ser recuperado antes do vencimento, mas não será o que você planejou inicialmente. O valor resgatado pode ser positivo ou negativo.

Se o contexto do seu investimento for de instabilidade na inflação. Escolher os títulos pré-fixados pode não ser uma boa ideia. Estude e pesquise pelo menos o básico sobre o mundo das finanças e a situação atual do mercado brasileiro.

Investir em Tesouro Direto é também um meio de proteger e regular a inflação do país. Já que os títulos públicos são emitidos pelo próprio Governo. Aproveite essa oportunidade de fazer o seu dinheiro render e sem sair de casa, já que tudo pode ser feito e resolvido pela internet!

Cadastre seu E-mail e Viva Seu Máximo todos os dias!

Receba “Grátis” os links para download dos E-books exclusivos!

Comentários do Facebook

Viva seu Máximo

Adicionar comentário

Últimos posts

Publicidade

Cadastre seu email

RSS Leia, compartilhe com seus amigos. Duplique! Viva Seu Máximo Sempre!
Baixe GRÁTIS o E-book!
Digite seu e-mail abaixo e receba imediatamente!
Não compartilhamos seus dados com terceiros.
Obrigado pelo seu interesse em nosso E-book.
Acesse agora mesmo seu e-mail e confirme seu cadastro.
Minutos depois após a confirmação, você receberá outro e-mail com o Link para download do E-book. #vivaseumaximo o momento é agora!
Baixe GRÁTIS o E-book!
Digite seu e-mail abaixo e receba imediatamente!
Não compartilhamos seus dados com terceiros.
Obrigado pelo seu interesse em nosso E-book.
Acesse agora mesmo seu e-mail e confirme seu cadastro.
Minutos depois após a confirmação, você receberá outro e-mail com o Link para download do E-book. #vivaseumaximo o momento é agora!