ser-profissional-colaborativo-no-trabalho

Ouça este artigo

05 dicas para ser profissional e colaborativo no trabalho

Listen to this article

Ser profissional e colaborativo no trabalho é uma coisa, carregar o departamento nas costas é um sacrifício desnecessário!

E você é aquele profissional excepcional que chega pontualmente no horário de trabalho? Mas nunca reclama quando o seu chefe pede para que você fique uma ou duas horinhas a mais trabalhando pelo bem da empresa? Só que além disso faz diversos favores aos seus colegas, que nunca lhe retribuem. Cuidado! Você está sendo bonzinho demais!

Mas reclamar é uma palavra que não existe no seu vocabulário! Imagina se você vai reclamar quando surgir algum problema, o seu espírito colaborativo não permite reclamações e você é sempre o primeiro a ajudar.

E é você? Porque logo pela manhã providência o cafezinho. E como é uma pessoa muito colaborativa não se importa quando todos te abandonam em meio à bagunça.

Mas quando alguém está atolado em trabalho, é você quem é procurado como o “salvador da pátria”? Porque se alguém precisa sair mais cedo, tudo bem você cobre o horário do seu colega? E afinal o que você mais gosta de fazer é ajudar!

Só que então não se espante quando chegar o final de semana e você estiver com o Home Office lotado de trabalho. E sem ninguém para lhe ajudar. E caso você ligue para um colega de trabalho, pode ter a desagradável notícia de que todos, menos você, estão curtindo aquela festinha ou relaxando.

Mas fuja dessa armadilha de ser bonzinho demais! E existem pessoas tóxicas e aproveitadoras, colegas de trabalho não são amigos, e muitos que você considera amigos podem estar se aproveitando do seu jeito generoso de ser.

E para evitar que os outros se aproveitem do seu excesso de boa vontade fique atento á algumas dicas:

1 – Será que você pode terminar esse relatório pra mim?

Porque ser profissional muda o cenário, quando alguém aparecer querendo que você termine algo alegando que não teve tempo suficiente, pergunte á essa pessoa quantas horas semanais ela trabalha.

E a resposta vai ser a mesma carga horária que a sua, então, diga a ela que se você consegue entregar os seus projetos em dia, no mesmo período de tempo ela também conseguirá, basta se organizar um pouco mais.

Mas deixe bem claro qual a sua posição e que responsabilidade em relação ao trabalho não é exclusividade sua. E portanto se a pessoa ficou a semana inteira marcando bobeira e não terminou seus compromissos profissionais, isso é problema dela! Só que por isso não te diz respeito.

 2 – Seja profissional e não permita que tripudiem em cima de você.

Porque você é sempre elogiado pelos colegas pela sua prestatividade. Todos elogiam a sua incrível disposição para ajudar. Mas espere aí, você pode ser colaborativo, mas não “é burro de carga de ninguém”. E portanto não aceite quando os seus colegas folgados quiserem que você resolva os problemas deles, afinal ser gentil não significa se responsabilizar pelo trabalho dos outros.

3 – Use o velho e bom ditado: “Uma mão lava a outra”.

E nem todas as pessoas que trabalham com você agem como “parasitas” sugando a sua energia, mas mesmo que seja um colega com o qual tenha afinidade, deixe claro que pode até ajudá-lo a fazer o que ele tiver pendente.  Mas que isso tem um preço, ou seja, quando você precisar não exitará em pedir que faça o mesmo por você.

4 – Você não é o Office Boy!

Só que você mal chega ao trabalho na segunda-feira, e o desrespeito começa. E ei você, pode finalizar meu relatório? Mas não tive tempo de terminar em casa! E está na hora do cafezinho hein! Como quem diz você deveria fazer o café! E assim é o dia inteiro, ninguém se responsabiliza pelos trabalhos mais cansativos, sempre que acaba alguma coisa no escritório os olhos se voltam para você.

Porque afinal você é uma pessoa colaborativa e não se importa em ser explorado! Uma ova! Você se importa sim! E não é por que gosta de ajudar as pessoas que pode ser tratado com desrespeito pelos seus colegas.

5 – Coloque as cartas na Mesa!

E deixe bem claro, que não gosta de fazer o trabalho dos outros e nem ficar além do seu horário cobrindo alguém que precisa sair para ir á uma festinha. Mas quando chega o final de semana ninguém aparece para lhe ajudar a terminar todo o seu trabalho que acumulou enquanto você fazia o dos outros.

Só que você não é pau pra toda obra! E não tem obrigação de saber o lugar de todas as coisas, nem de fazer o café, trocar a água, ser técnico de informática e cuidar da limpeza do local.

Porque esse não é o seu trabalho, portanto seja profissional. E assim por mais que você goste de ajudar e colaborar não permita que os outros extrapolem. Só que imponha respeito, e aos poucos os seus colegas entenderão que cada um deve cuidar do seu trabalho.

Este conteúdo te ajudou?
 Compartilhe nos comentários a sua experiência, ela pode ajudar muitas pessoas!

Cadastre agora mesmo o seu e-mail e confirme no FeedBurn do google.

E receba “Grátis” semanalmente por e-mail os artigos exclusivos de cada série!

<<  15 dicas para seu crescimento pessoal e profissional

Comentários do Facebook

Avatar

Viva seu Máximo

Adicionar comentário

Publicidade

Mais Recentes

Redes sociais

Não seja tímido, entre em contato. Adoramos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos.

Baixe GRÁTIS o E-book!
Digite seu e-mail abaixo e receba imediatamente!
Não compartilhamos seus dados com terceiros.
Obrigado pelo seu interesse em nosso E-book.
Acesse agora mesmo seu e-mail e confirme seu cadastro.
Minutos depois após a confirmação, você receberá outro e-mail com o Link para download do E-book. #vivaseumaximo o momento é agora!
Baixe GRÁTIS o E-book!
Digite seu e-mail abaixo e receba imediatamente!
Não compartilhamos seus dados com terceiros.
Obrigado pelo seu interesse em nosso E-book.
Acesse agora mesmo seu e-mail e confirme seu cadastro.
Minutos depois após a confirmação, você receberá outro e-mail com o Link para download do E-book. #vivaseumaximo o momento é agora!
2016 (C) All rights reserved.
Participe, Informe o seu melhor e-mail e receba novas publicações.
PHN0eWxlPg0KLmNvbnRhaW5lciB7DQogIHBvc2l0aW9uOiByZWxhdGl2ZTsNCiAgb3ZlcmZsb3c6IGhpZGRlbjsNCiAgd2lkdGg6IDEwMCU7DQogIHBhZGRpbmctdG9wOiA1Ni4yNSU7IC8qIDE2OjkgQXNwZWN0IFJhdGlvIChkaXZpZGUgOSBieSAxNiA9IDAuNTYyNSkgKi8NCn0NCg0KLyogVGhlbiBzdHlsZSB0aGUgaWZyYW1lIHRvIGZpdCBpbiB0aGUgY29udGFpbmVyIGRpdiB3aXRoIGZ1bGwgaGVpZ2h0IGFuZCB3aWR0aCAqLw0KLnJlc3BvbnNpdmUtaWZyYW1lIHsNCiAgcG9zaXRpb246IGFic29sdXRlOw0KICB0b3A6IDA7DQogIGxlZnQ6IDA7DQogIGJvdHRvbTogMDsNCiAgcmlnaHQ6IDA7DQogIHdpZHRoOiAxMDAlOw0KICBoZWlnaHQ6IDEwMCU7DQp9DQo8L3N0eWxlPg0KPGRpdiBjbGFzcz0iY29udGFpbmVyIj4NCiAgPGlmcmFtZSBjbGFzcz0icmVzcG9uc2l2ZS1pZnJhbWUiIHNyYz0iaHR0cHM6Ly9nby5ob3RtYXJ0LmNvbS9IMzgyOTYyNzZSIj48L2lmcmFtZT4NCjwvZGl2Pg==